Plenitude Flá, lindinho! Ainda embevecida pela nossa tarde. Ainda plena de tua companhia, teu amor. Ainda em êxtase das delícias que vivemos e ainda, te tendo dentro de mim, exalo teu cheiro. Sinto tuas mãos em meu corpo e uma imensa alegria em meu coração. Saibas, que quando da nossa casa te vais, levas meu coração e deixas o vazio da enorme saudade... mas, também deixas lembranças e marcas inapagáveis, que me ajudam suportar tua ausência, até o próximo encontro, até a próxima emoção. TE AMO! Blogagem coletiva: Paz

2 comentários:

Lino disse...

Pois é, o amor é tudo. E com ele podemos ter paz, conquistando-a e vivendo com ela.

TATANKA YOTANKA disse...

O amor é sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa; sentimento de dedicação absoluta de um ser a outro ser ou a uma coisa, é devoção, é culto é adoração. Mas é só isso? O amor também é ato ou efeito de sentir-se, é ser sensível, ter a capacidade de apreciar de perceber, é afetividade em relação a coisas de ordem moral , intelectual. Amor é doar-se. Amor é não fazer cobranças, Amor é dar sem querer receber nada em troca. Onde existe cobranças, não há amor. Quem não conheceu o amor, não viveu. Quem faz cobranças em relação ao amor, é infeliz. Tenho dó dos infelizes. Os infelizes, não se conformam com a felicidade alheia,pois se colocam como o centro de tudo. Acreditam que o mundo gira para eles. Não sabem doar-se, e em função disso,não conseguem fazer ninguém feliz! E ainda por cima torna a vida das outras pessoas ao seu redor virar um inferno. Que pena.

**Visite o site:

http://cristianesaldanha.blogspot.com/