Amor da minha vida
Quando não te vejo,
a saudade é tão forte,
que as lágrimas invadem meu rosto,
apertam meu coração.
Quando te sinto em meu peito,
é tanta felicidade,
que tento desesperadamente,
segurá-la com a mão.
Viajo nos meus delírios,
quando meu corpo por ti é tocado.
E num beijo meigo, profano e devasso,
me entrego a loucura do teu abraço,
onde me encontro perdida,
na ânsia do prazer infinito do teu amasso.
Vem amor da minha vida,
te entregues pra mim,
deixes que faça do teu corpo, altar dos meus desejos.
Quero deixar tua marca gravada assim,
para que sempre eu possa, mesmo distante,
sentir o calor dos teus beijos.

Meu Flá, com carinho. Não demora meu bem. Morro um pouco a cada dia sem você

Nenhum comentário: