Apenas imagem

Imagens de um passado distante, lembranças de afetos no horizonte. Abri uma porta a muito fechada, de uma história que ficou marcada.
Em minha mente, não desfiz os laços e apesar da ausência de traços, coloquei o rosto daquele menino, num corpo adulto, que imagino.
Vidas distintas, corpos distantes, mas lê minha alma, não obstante, tanto tempo transcorrido, decifra-me, em tudo que de mim tem lido.
Não tenho diário, nem perdi na areia. Escrevo apenas, um canto de sereia, quando encanto a minha alma nua, ao ver um sapo, namorar a lua.
Pura paixão! Assim me traduz; sonhadora, um raio de luz. Passeia em meus sentimentos, nas musicas que revelam momentos.
Tristes devaneios, desabafos, que hoje, após anos, não me desfaço. Imagens que em sua lembrança traz; do ócio ao cio, assim me refaz.

Nenhum comentário: