Exercitando a felicidade

Todas as manhãs devo lembrar de exercitar a felicidade. Cada pensamento é como um imã, que quanto mais penso, mais atraio o que pensei.
Ao acordar, em frente ao espelho, devo dizer: Esse é mais um dia, que recebo um presente de Deus; A vida! E agradeço por isso. Só essa dádiva, é um bom motivo para ser feliz!
Meu lema deverá ser: Sorrir sempre! Nem que seja um sorriso triste. Porque mais triste ainda, é a tristeza de não saber sorrir.
Problemas? Todos os dias, eu vou me deparar com eles. Mas tenho que entender, que quanto mais calma fico, mais facilmente encontro a saída.
Devo focar o pensamento em coisas boas, positivas e alegres.
Não posso esquecer:
* A felicidade é um estado de espírito, que depende apenas de mim. É no meu interior que ela deve ser cultivada. As coisas exteriores, complementam, mas não são fundamentais.
* Pessoas têm seu grau de importância, mas eu sempre devo vir em primeiro lugar. Enquanto vivo, colocando os outros à minha frente, jamais serei feliz, porque nem sempre os outros, têm tanto cuidado com minha felicidade.
* Sempre que as lágrimas ensaiarem marejar meus olhos, que eu lembre da grandeza do mundo, da beleza da natureza, do canto dos pássaros, que todos os dias vêm à minha janela, das inúmeras possibilidades que a vida oferece e das coisas, que muitas vezes deixo de perceber, pelo encanto com ilusões.
* Quem gostar de mim, terá que gostar pelo que sou e não pelo que elas imaginam que devo ser.
* Devo soltar as amarras que me prendem ao cais da tristeza, ou qualquer coisa, que me leve a ela.
* A velhice é como uma conta poupança. Só se retira àquilo que se guarda.
* O passado serve apenas de experiência. E o futuro para novos projetos, novos sonhos, novas conquistas. Mas o presente? Esse sim é de fato, a minha realização!
* Importante sempre lembrar; não mais permitir que me machuquem. Amar, apenas quem me amar. Este sentimento é uma via de mão dupla, tem que ser compartilhado.
Portanto, abrir o coração é um dever. Descobrir o quanto sou importante e quanto gosto de mim, é uma obrigação. Dizer a quem amo, que realmente o amo, em todas as oportunidades é uma necessidade, que só me leva ao prazer...
Talvez, pareça um pouco egoísta, mas não será me doando aos outros, que encontrarei a felicidade. Enquanto estiver bem, ela poderá refletir, nas pessoas que estão à minha volta.
Precisei passar por inúmeras experiências negativas, pra começar a entender isso.
“A vida não é medida pelo número de vezes que respiramos, mas pelos momentos em que perdemos o fôlego”.

Nenhum comentário: