Ilusões

Talvez esteja acordada.

Ou, esse seja um momento

em que quisesse dormir uma eternidade.

Um mundo que cai, uma realidade que se descortina.

Uma vida que vai, uma noite fora da rotina.

Pessoas que se desnudam

e no dia a dia, em silêncio escancaram.

Atitudes que denunciam, o que a boca não fala,

olhos que desmentem, o que em confissão se declara.

Uma ilusão, uma amargura se instala.

Folhas que caem, que fora do tempo murcharam.

Desejo contido,

amor reprimido...

a doce ternura... os sonhos... um apelo...

Uma louca vontade!

Sumir no mundo, desencanto que desatina.

Antes, fosse apenas um pesadelo;

ai meu Deus, quem dera!...

Nenhum comentário: