Meus amigos, tive a felicidade e honra, de receber esses prêmios da minha amiga Josse. Obrigada pelo carinho!

Quero dividi-los com todos vocês, que gentilmente me visitam.

Josse! Me permita, por favor, indicar todos que fazem parte da minha relação de Blogs Amigos, aí ao lado. Pois me deixaria profundamente triste, escolher alguns, dentre tantos que amo.

Portanto, Todos que por aqui passam, são meus indicados e merecem esses e muitos outros prêmios. Beijos

Tudo não passou de um sonho. Mas ela começava a confundir com realidade. Havia tanto sentimento, tanto romance... assim fazia questão de continuar. Já acordada, as imagens vinham à mente e viajava cada vez mais nelas.

Era um bosque recoberto de lindas flores. A carruagem a conduzia por um imenso caminho ornado pela natureza. Final da tarde. O ar e o céu pareciam felizes. O sol quase escondido no horizonte, deixava se notar o primeiro, ainda leve clarão da lua. No coração as batidas apressadas denunciavam a euforia e a emoção de tanta felicidade!

Ao longo do percurso, as lágrimas caiam copiosamente. Custava acreditar em tudo aquilo...

Na chegada, à porta da capela campestre, a sua espera estavam crianças que a conduziriam até o amado, com pétalas de rosas que formariam um tapete em sua passagem. A musica vinda do interior, tocava-a, fazendo com que ela chorasse ainda mais. Junto ao altar, lá estava ele; lindo, como sempre! Vestido de branco, trazia nas mãos lírios coloridos. Durante o trajeto, passava um filme dos últimos acontecimentos e a história que os envolvia.

Ele também, visivelmente emocionado, aproximou-se, tomou-a nos braços... um olhar os envolveu num momento único. Ela olhou no fundo de seus olhos e murmurou com a voz recortada pelos soluços: eu te amo! A doçura, ternura e paixão penetraram nas almas e os lábios se procuraram.

Ela em seu vestido azul céu, rebordado com estrelas que cintilavam, iluminavam ainda mais aquele rosto, aquele momento, numa combinação perfeita com o brilho de seus olhos, seu sorriso e a felicidade que estampava em no rosto...

Não queria levantar. Quietinha permaneceu. Esfregou os olhos, olhou o relógio e percebeu que era hora de encarar a realidade.

Bom fim de semana a todos! Fiquem com Deus. Beijos

Nenhum comentário: