Amigos

Peço desculpas se por ventura,

em algum momento tenha perdido minha

humildade e me deixado levar pela vaidade,

pela prepotência. Acreditem:

Isso não é comum em mim. Tenho por

costume, andar olhando para o chão,

pelo cuidado de não pisar em ninguém.

Mas em alguns momentos,

me reservo o direito, de levantar os olhos para

o céu e admirar a bonita paisagem.

Muitas vezes, preciso apenas, do canto dos

pássaros, para ouvir os clamores da minha alma.

Preciso do silêncio, pra ouvir a voz da

consciência. Preciso da escuridão da noite,

para entender coisas, que

ao amanhecer me trazem outra imagem.

Esse tempo que caminhamos juntos,

me trouxe a felicidade de conhecer,

um pouco mais de cada um e reconhecer

seus valores. Aprendi a amar cada um.

Sofrer com suas dores e sorrir

nos momentos de alegrias.

Nada é por acaso e não foi, quando

aqui cheguei e aos poucos,

fui arrebanhando um contingente

enormes de amigos.

Mas a vida nem sempre nos sorri e,

nesses momentos, precisamos de um

recolhimento, ainda que breve, para

reorganizar nossas estruturas.

Não esqueçam de mim! Eu volto! E se Deus

permitir, menos sentimental,

mais pé no chão, porém com o mesmo

amor e carinho por todos!

Fiquem com Deus! Doces beijos

Nenhum comentário: