Estamos no mundo das expiações. Muitos ainda não se deram conta de que está havendo uma seleção natural. Ainda vejo o ódio, a vingança e o destemor enraizados nos corações.
Desde muito tempo, estamos sendo alertados para esse momento em que vivemos. O mundo assiste atônito a tudo, sem a percepção real do fato. Continuamos os mesmos e tendo as mesmas atitudes.
É uma fase evolutiva e aquele que pratica o mal, sofrerá também essa ação. É o que podemos chamar de Lei da causa e efeito. E as pessoas que habitam esse mundo, imprimem nele, a psicosfera do seu próprio andamento.
Certo é que a evolução do mundo depende diretamente, da evolução do homem, cabe a ele refletir sobre suas ações e tentar mudar. Essa mudança deverá advir de dentro pra fora. Não só de atitudes, mas pensamentos e ações.
Se pararmos para pensar, veremos que já passamos por um mundo primitivo e assim também, eram conhecidos seus primeiros habitantes. E, para que chegassemos aqui, muitas coisas aconteceram e dessa mesma forma, uma evolução dolorida e catastrófica.
O homem diante das suas tribulações diárias e preocupações em “Ter”, esqueceu que a vida é muito mais que isso. Esqueceu do amor não só ao semelhante, como ao planeta que o abriga e de viver. Esqueceu de apenas “Ser”. Numa corrida desenfreada para acumular bens, mostrar ao outro sua supremacia e superioridade.
Como podemos acreditar que esses gases poluentes lançados na natureza, os produtos químicos lançados nos mares e rios, não causem danos na terra? E esses foguetes e bombas com poder de destruição, não desloquem o eixo do planeta?
Existem inúmeros fatores que alteram o clima de uma região e que não estão sendo observados. A natureza está em revolta e isso deve ser um fator preocupante. Porque não possuímos o poder de prever, com exatidão, nem temos como deter.
Kardec, no Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo III, versículo 3, fala do ensinamento dado pelos espíritos, que os diversos mundos possuem condições diferentes, uns dos outros, quanto ao grau de adiantamento, ou inferioridade dos seus habitantes.
(Diante de tudo que tenho assistido acontecer nesses dias, senti uma necessidade enorme de mudar radicalmente o conteúdo dessa postagem. Peço desculpas a todos e desde já coloco aqui, que a diversidade de opinião é que traz a luz, o conhecimento. Portanto, apenas escrevi o que acho, para que as pessoas possam pensar e ir atrás das suas próprias respostas).

26 comentários:

Daniel Costa disse...

Lúcia

Por muitos Alan Kardec que hajam, somos nós própris que também temos de dar exemplos de amor pelo mundo, para que venhamos a conseguir que ele não se degrade mais ainda.
Está a haver muita maldade e desumanidade, não devemos desejar o caos absoluto.
Beijos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito boa a sua reflexão, Lúcia, e muito pertinente tanto à esfera real quanto à virtual.
Bom fim de semana.
Um beijinho, querida.
Renata

Vanuza Pantaleão disse...

Querida amiga,
Não se desculpe, pois uma pessoa tão amável como você só poderia produzir esse alerta tão necessário para nossas consciências.
O "ter" faz parte da vida cotidiana, mas "o ser" é a Alma e o Amor que a tudo deve envolver. O mundo e muitas pessoas enlouquecem e cometem insanidades por não observarem os simples Princípio que Cristo nos deixou:
"Amarás teu próximo como a ti mesmo."

Te desejo com muito carinho um maravilhoso final de semana, Lúcia!!!Bjssss

Paula Barros disse...

Concordo plenamente com sua opinião. Ressalto esta frase:"Continuamos os mesmos e tendo as mesmas atitudes.". E no meu ponto de vista, estamos piores, involuindo.

abraço, bom final de semana.

São disse...

Minha querida amiga, este é um dos seus melhores posts!

Bem haja pela reflexão que aqui nos deixa.

Um enorme abraço.

Fernando Silva disse...

Pois é verdade! Há poucos minutos ao jantar estivemos aqui a falar nisto mesmo a propósito dos acontecimentos ocorridos na zona de Rio de Janeiro e também na Austrália. Acontecimentos climáticos imprevisíveis sempre aconteceram na História mas a frequência e a gravidade com que actualmente estão a surgir só pode ser consequência de décadas de actuação humana descontrolada. Um bom fim de semana querida amiga :)

Everson Russo disse...

Um lindo sabado cheio de carinho e poesia pra ti querida,,,beijos e beijos.

Desnuda disse...

Querida amiga,

Agradeço de coração, bastante emocionada... Minhas lágrimas são por partilhar deste entendimento e pelas densas camadas que circundam a Orbe Terrestre. Que todos possam ter a consciência da necessidade de sua própria evolução para o bem do progresso da Orbe Terrestre.

Bom fim de semana. Beijos com carinho.

* Desculpe a minha fragilidade e extrema sensibilidade hoje causada pela tristeza imensa que sinto ´do que acontece no RJ...

Daniel Costa disse...

Lúcia

Não queria, deixar de passar de novo, para te dizer: a tua reflexão é sempre oportuna e muito entendível, tinha lido bem, como sempre o faço. O comentário embora curto, não me pareceu desadequado.
Porém ficam as minhas desculpas.
Beijos

Luma Rosa disse...

Não precisa ser espírita ou ler Alan Kardec para entender o que está acontecendo, basta entender que o princípio de ação e reação aplica-se a pares de forças e no caso da natureza, ela reage na mesma intensidade ou contrária as ações que os homens investiram contra ela. Falta consciência e atitude dos cidadãos. Boa semana! Beijus,

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Lúcia, belo texto de reflexão....
Cumprimentos

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Lúcia,

Tão forte e intensa essa sua visão do planeta. Sabe, vemos tantas desgraças que ficamos com medo do mundo, da vida e de muitas coisas simples que complicam. Ando sem religião, mas creio no Salvador Jesus Cristo, e, aprendi com minha mãe que temos que ter fé, muita fé. Acompanho o blog da Cris, onde ela posta sobre a reciclagem e acho fantástico aprender um pouco mais sobre o assunto. As pessoas deixaram de evoluir, porque o amor está deixando de existir e a luz não alcança um coração fechado para a vida.

Beijo imenso.

Rebeca

-

O Árabe disse...

Mundo das expiações, sim... e o tempo que nele levaremos depende apenas de nós. Belo texto, boa semana!

Whispers disse...

Querida Amiga,
O mundo esta perdido com tanto odio.
Mas basta a cada um de nos tentar salvar o espirito para a luz divina.
Mil beijos
Rachel

Manuela disse...

Querida amiga, há muito tempo mesmo. Afastei-me do virtual mas voltei,obrigada pela sua presença e sua gentileza. O seu artigo é tão verdadeiro! Vem um pouco de encontro ao meu: http://sentimento.canalblog.com/

São tantas as preocupações que o nosso planeta enfrenta hoje. Beijo grande para você.Manuela.

Vanuza Pantaleão disse...

Sabe, Lúcia, esse texto e essa canção de origem germânica (estudei em escola alemã e a ouvia sempre) trazem-me um doce sabor e a esperança de um novo mundo surgirá dentre as cinzas.

Adorei seu layout, sabia? Eu sempre quero falar, mas me esqueço. Essa foto no jardim está um esplendor e você cada vez mais linda.

Beijo carinhoso, amiga!!!
PS: Tenho também nova postagem no Porta-jóias sobre livros que ganhei de dois grandes amigos daqui, quando puder, dá uma passadinha por lá? Estou tentando dar uma "cor nova" naquele espaço e exaltar os trabalhos dos nossos colegas. Se você me permitir, ainda levo um desses belíssimos Poemas seus para lá. Tchau, amiga!

Maria Valadas disse...

Querida Lúcia,
Um texto mágnifico para reflectir.
Digamos, que foi um dos melhores textos que escreveste e que tanto me deixou comovida.

Beijinhos.

Maria

MAILSON FURTADO disse...

Belo blog, belo post!!!

PArabens muito bom...

Convidaria vc a conhecer meu... Ficaria muito feliz! http://mailsonfurtado.com

A.S. disse...

Gostei das palavras que nos deixas para reflexão.

Um beijo... e um bom Final de semana!
AL

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Suas palavras são recebidas com carinho, Lúcia.

Beijo imenso.

Rebeca

-

O Árabe disse...

Boa semana. Aguardo o novo post! :)

São disse...

Quando volta, linda?

Beijinhos, também a sua neta querida.

Machado de Carlos disse...

Grande Amiga, que bom tê-la novamente por aqui. Senti saudade porque você foi umas das primeiras pessoas a me seguir neste blog, em tempo que eu não entendia nada dessa “coisa”, e, continuo não entendendo.
Beijos!...

Evanir disse...

Do blog do Everson aqui..
Que linda musica !!!
Na verdade algumas noites de nossas vidas deveriam ser perpétuas
assim jamais correriamos o risco de perder um grande amor.
Estou com um blog feito com a ajudo do Everson e na verade feliz da vida quer conhecer?
Um beijo no coração e na Alma,Evanir.
http://www.aviagem1.blogspot.com/

Machado de Carlos disse...

Falando tecnicamente, parece que este Mundo de Expiações e de Provas anda evoluído de forma material, pois ao sair às ruas, não vemos seres humanos. Vemos apenas automóveis e motocicletas. No banco não existe mais o Operário e sim máquinas que contam dinheiro. Temos a impressão de que a palavra solidariedade não existe mais.
O trânsito tem matado mais do que doenças, (depois que nos conhecemos neste blog, já sofri dois acidentes, quase fatais, mas “o povo” da espiritualidade não me quiseram, ainda, por lá, Rindo!...) incluindo as grandes catástrofes, assim como tem acontecido no Rio de Janeiro, Santa Catarina, etc.
Obrigado pela sua visita que me emociona sempre.
Beijos!...

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom seu texto, gostei de passear por seu blog, parabéns, se puder visite meu blog, beijos.

ventosnaprimavera.blogspot.com