O sol, o sonho e a lua


Havia uma lua tristonha,
que perdeu seu encanto
e de tristeza chorou...
Havia um lugar solitário,
a espera do seu donatário
que ninguém nunca ocupou.

Havia um sol entristecido,
num fim de tarde recolhido
onde o amor se escondeu.
A lua, ao ver seu desencanto,
camuflou até seu pranto
e os braços lhe estendeu.

Mas essa lua minguante
apesar da fase reinante
sua paixão lhe mostrou;
surgiu detrás da colina,
sorrindo feito menina
e o seu pranto secou.

E aquele sol tão tristonho
se agarrou aquele sonho
se travestiu de esperanças...
e de mãos dadas sol e lua
iluminaram toda rua,
sorrindo feito crianças.


19 comentários:

António Querido disse...

O sol,o sonho e a lua, sempre ligados noite e dia...Por vezes tornando os sonhos realidade, outras vendo sonhos desfeitos, o sol fazendo brilhar sorrisos, a lua trazendo calma e esperança!
Aqui entra a terra, que nos vai fazendo girar, o Brasil eu vou abraçar.

Ricardo Miñana disse...

Cuando mas triste mas hermosa es lapoesía, un placer.
buen fin de semana.
un abrazo.

O Árabe disse...

Linda música, sim... mas ainda mais lindo é o texto! Bom fim de semana, fica bem.

São disse...

O texto é lindo, Lucinha querida!

Um abraço apertadinho para si e beijinhos às suas crianças queridas

Everson Russo disse...

Um feliz dia dos pais a todos os pais que fazem parte da sua vida,,,amor,,,poesias e carinho sempre minha amiga....beijos e flores...de boa semana...

Daniel Costa disse...

Lúcia

O que parecia tristeza, seria nostalgia de paixão. Mas eis que um da, o sol raiou de brilho. O sol tristonho, ao sonho se agarrou e este iluminou. E tudo voltou a sorrir.
O que pode a imaginação da poeta!...
Beijoe

silvioafonso disse...

.


Com referência ao seu último
comentário eu só tenho a di-
zer que você acertou na mos-
ca, como sempre. Foi bingo,
tiro na testa, flecha certei-
ra no coração.

Um beijo,

Palhaço Poeta





.

ONG ALERTA disse...

Um domingo especial, beijo Lisette.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Quando as palavras
encontram sentimentos
que fazem com que elas
encontrem seus sentidos,
nossa vida se enfeita
com as cores da esperança.

Obrigado por sua amizade.

Aluísio Cavalcante Jr.

silvioafonso disse...

.



Por que o dia dos pais
deixa o homem mais ho-
mem e a mulher mais do-
ce?

Talvez a resposta este-
ja no meu blog.

silvioafonso

Beijos,

Palhaço Poeta







.

O Árabe disse...

Boa semana! Aguardo o novo post.

Vanuza Pantaleão disse...

Doce amiga,
Sol e lua iluminando a rua, uma imagem poética da maior beleza e refinamento. No orientalismo, sol é yang, o princípio masculino, e a lua é Yin, o princípio feminino.
Transcendeu, Lúcia!
Beijinhos nas criancinhas!Te adoro!!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Lucinha, querida!
Tô aqui já me preparando para o niver de um aninho do Arthurzinho lá no Matagal. Ah, vou botar aquela fantástica foto do convite!
E aí, como vão os preparativos? Nossa, faço idéia da saudável turbulência na família, rsrs. Lembro-me como se fosse hoje dos aniversários do meu filhão...loucuraaaa! E olha, que ele já está com seus trinta e poucos. Hahahaha, casei cedo, muito cedo, rsrs.
Miga, uma gostosa noite!!!!
Mil beijinhos...

Vanuza Pantaleão disse...

13?
Vamos pular esse número?
Pronto, pulamos!
Fiquem com Deus...

O Profeta disse...

Tão triste nasceu hoje o Verão
Tão agreste sopra este colérico vento
Tão molhada está esta verde terra
Tão cinza está um coração em desalento

Mentem os que disserem que perdi a Lua
Os que profetizaram o meu futuro de luz
Mentem os que acharam que não me visto de sentimento
Os que acham que apenas a mentira seduz

Acolhi no olhar todas as coléricas vagas que alcancei
Abracei uma roseira e senti o golpe dos espinhos
Senti o aroma errante das hortênsias
Numa viagem por sete caminhos

Bom fim de semana

Doce beijo

Mada disse...

Lindo seu poema!!! Beijo Mada

silvioafonso disse...

.


Eu não tenho saudade, tenho
amor. Eu não sinto inveja,
tenho incentivo. Eu não sou
companheiro, sou amigo.

silvioafonso







.

silvioafonso disse...

.


Lambuze de mel o meu
corpo com os olhos do
desejo.

Palhaço Poeta





.

O Sibarita disse...

Ô moça do Obaluaê! kkkkkkkk

Porreta seu poema que começa meio desesperançoso e ao final lua e sol iluminam e sorriem como crianças se fossem!

Muito dez dona Lú!

O Sibarita